O que esperar da impressão digital no pós-pandemia?

07/10/2020 | Impressão Digital

Impressão Digital

Mais do que acompanhar a evolução tecnológica, a impressão digital veio também atender às necessidades de um consumidor que está mais exigente no que diz respeito aos produtos e serviços que adquire.

Como forma de se manterem competitivas e oferecerem uma boa experiência de consumo, as empresas têm apostado na aquisição de equipamentos mais qualificados e velozes.

Entretanto, a pandemia causada pelo Coronavírus provocou sérias mudanças na economia e desacelerou o crescimento de diversos segmentos, como o de impressão digital. Mas alguns empresários do ramo de gráficas decidiram que era hora buscar alternativas para se diferenciarem e, assim, amenizar os efeitos da crise.

 

Como a pandemia transformou o segmento de impressão digital?

A migração, mesmo que forçada, para a digitalização das compras, acelerou a necessidade de reposicionamento das gráficas. Para se ter uma ideia, de acordo com a pesquisa “Comportamento do consumidor após o Coronavírus”, feita pela Qualibest, em março, mês no qual a pandemia teve início, 51% dos brasileiros alegaram que passariam a comprar mais pela internet ou por aplicativos.

No setor de impressão digital, as gráficas correram contra o tempo para se manterem vivas e se adaptarem às novas formas de atendimento e prestação de serviço. E o cliente, também com pressa, passou a procurar fornecedores que o atendessem com mais velocidade, qualidade e custos competitivos sob demanda.

E podemos dizer que todos os setores de impressão digital precisaram se adaptar ao senso de urgência dos clientes. Um exemplo bastante simples que podemos dar é o das máscaras de proteção. Com a customização, as gráficas precisaram correr para atender à demanda das empresas, que desejavam equipar seus funcionários com EPIs personalizados.

As empresas que trabalham com sublimação e impressão em tecido tiveram que oferecer serviços diferenciados, com preço competitivo, alta qualidade e entrega rápida para não perder vendas.

Gráficas que trabalham com impressão de embalagens, rótulos e etiquetas também precisaram se adequar. O número de clientes interessados em atender pelo sistema delivery precisaram contar com parceiros que tivessem estrutura pronta para imprimir e entregar uma alta quantidade de embalagens personalizadas.

LEIA MAIS: Como aliar produtividade e qualidade de impressão?

 

E como vai ficar a impressão digital no pós-pandemia?

As empresas de impressão digital que perceberam a atual necessidade de seus clientes, as tendências do mercado e se prepararam para o novo cenário têm grandes chances de colher bons frutos.

Para atender ao novo consumidor, será necessário equipamentos adequados e profissionais altamente treinados para compreender o cliente e satisfazê-lo desde o atendimento (online, telefônico ou presencial), passando pela entrega até o pós-venda.

Qualidade, preço e prazo de entrega ainda serão os pilares de um bom relacionamento com o cliente no setor de impressão digital. Soma-se a isso a necessidade de oferecer uma ótima experiência de consumo.

A alta qualidade da impressão, agilidade, sustentabilidade e custos competitivos oferecidos pelas novas impressoras digitais são quesitos básicos para as empresas que apostam na impressão sob demanda e desejam se manter competitivas no cenário atual pós-pandemia.

Dentro desse contexto, o pós-impressão também ganha importância para surpreender os clientes.

Este processo de pós-impressão é o enobrecimento digital, a aplicação diferenciada que o material recebe e o torna único.

Mais do que um cartão de visita ou uma fotografia com cores vibrantes, o cliente terá acesso a um material sensorial, com toque especial, que o diferenciará dos demais trabalhos já vistos no mercado. Efeito de brilho, diferentes densidades, ou de lapidação de joias, metalização e aplicação de glitter digital são alguns dos enobrecimentos possíveis.

A marca mais conhecida no mundo quando o assunto é enobrecimento digital é a Scodix. Para conhecer toda a linha e identificar qual delas se encaixa às necessidades do seu negócio, faça uma consultoria com os profissionais da T&C Printing Solutions.

Se quiser saber mais sobre este assunto, veja o vídeo onde Gianberto Monchini, diretor da T&C Printing Solutions, e Alexandre Keese, diretor da FESPA Digital Printing, explicam o tema “O Poder da Impressão Digital no Pós-pandemia”:

 

Conheça a T&C Printing Solutions

Fundada em 1993, por Gian Mario Moccagatta, a T&C Printing Solutions acompanhou a profissionalização da indústria gráfica e se tornou peça fundamental na transição da tecnologia analógica para a digital.

Gian Mario Moccagatta também foi um dos fundadores da Escola Gráfica do Senai. Por isso, fez da T&C uma grande consultoria atenta às necessidades dos seus clientes, pronta para identificar tendências e oferecer as melhores soluções desenvolvidas por marcas reconhecidas internacionalmente.

Hoje comandada por Renato Giovanni Moccagatta, já na segunda geração, a T&C atua nos mercados de pré-impressão, impressão digital, prova digital, sinalização, sublimação, rótulos e etiquetas e pós-impressão e enobrecimento digital de impressos.

A T&C Printing Solutions é ganhadora dos prêmios Graphprint, Fernando Pini e Werner Klatt.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0